Folha da Cidade 304
”Rádio
Ínicio / Notícias / Cidade / Ferrovia: “Uma obra que vai marcar o desenvolvimento econômico de Goiás”, diz Lissauer na inauguração do Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul, em Rio Verde

Ferrovia: “Uma obra que vai marcar o desenvolvimento econômico de Goiás”, diz Lissauer na inauguração do Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul, em Rio Verde

Com entrega antes do prazo previsto, plataforma deve gerar 1,8 mil postos de trabalho e será um grande hub logístico do estado. De acordo com o presidente da Alego, o investimento vai transformar a realidade econômica de da região Sudoeste

Representante do Sudoeste goiano e forte defensor do setor produtivo na Casa de Leis, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), acompanhou na tarde da terça-feira, 27, a inauguração do Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul, construído pela Rumo Logística, em Rio Verde. Ao lado do governador Ronaldo Caiado, do ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, do prefeito Paulo do Vale, deputados estaduais, federais e demais autoridades, o chefe do Poder Legislativo destacou a importância da plataforma para o fortalecimento econômico do estado, bem como para a ampliação da competitividade e a geração de emprego e renda. Segundo ele, um “marco histórico” para o município e, especialmente, para o agronegócio goiano.

“Hoje é um dia histórico para a nossa querida Rio Verde, que ganha esse importante e moderno complexo intermodal. Com toda certeza, uma obra que vai marcar o desenvolvimento econômico de Goiás e contribuir muito para a geração de emprego e renda para toda a nossa população. Todos esses investimentos são frutos das parcerias firmadas pela prefeitura municipal junto ao governo do estado e também ao Governo Federal, que muito tem feito pelo nosso país, especialmente, na área da infraestrutura. Quando se tem projetos bons e respeito com o dinheiro público, a iniciativa privada acredita, investe, fazendo o Brasil girar e crescer”, ressaltou Lissauer.

Por sua vez, o governador Ronaldo Caiado salientou, durante o seu discurso, que, ao contrário do que era nas gestões anteriores, hoje a ferrovia Norte-Sul é uma realidade e motivo de orgulho para todo o estado. De acordo com ele, o complexo possibilitará que Goiás amplie as suas oportunidades de negócios em diversos setores da economia. “Antigamente a ferrovia Norte-Sul era motivo de escândalo e corrupção. Hoje, é uma realidade. Essa ferrovia é a coluna vertebral do País e dá ao Centro-Oeste a perspectiva de competir com os Estados litorâneos”, pontuou.

Já o prefeito Paulo do Vale ressaltou que a inauguração do Terminal Intermodal contribuirá para o aprimoramento da logística de tudo o que é produzido na região, além de reduzir custos da cadeia de produção. “Rio Verde dá mais um salto para o progresso e desenvolvimento de Goiás e do Brasil. Tudo o que é produzido aqui, a partir de hoje, chegará mais rápido ao seu destino final, tornando o custo mais barato ao produtor e, por fim, ao consumidor. Essa plataforma não é mais um sonho, é uma realidade que estamos vendo aqui hoje”, frisou.

O ministro Tarcísio Freitas também reforçou, em sua fala, os benefícios e vantagens que o complexo viabilizará para o setor produtivo, sobretudo, no agronegócio. “É competitividade. O produtor terá mais ofertas de transporte e vai operar de forma mais barata. Essa diferença de valor vai se transformar em investimento na produção. E aí é que o Brasil que vai crescer. Goiás vai dar um salto em termos de infraestrutura, que será de altíssimo nível, compatível com a grandeza do seu agronegócio e agroindústria”, projetou o ministro.

Também participaram da cerimônia de inauguração o vice-prefeito de Rio Verde, Dannillo Pereira; os deputados federais José Mário Schreiner e Major Vitor Hugo; o senador Luiz do Carmo; os deputados estaduais Chico KGL e Eduardo Prado; o diretor-presidente da Rumo S.A., João Alberto Abreu; além de outras autoridades.

Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul

Com capacidade de transporte de 11 milhões de toneladas por ano e com movimentação de cerca de 1.200 caminhões por dia, o Terminal Intermodal da Rumo Logística, que teve suas obras iniciadas em janeiro deste ano e foi entregue antes do prazo estabelecido em contrato, será um grande hub logístico do estado, com atendimento a diferentes cadeias produtivas. Ao todo, o novo terminal deve gerar aproximadamente 1.800 empregos diretos quando estiver em plena capacidade de operação.

O investimento na edificação da estrutura foi de R$ 400 milhões, considerando a instalação completa da infraestrutura e do terminal de grãos, sendo que R$ 185 milhões foram recursos de empréstimo do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). A plataforma é a maior nos quase 1,5 mil quilômetros do trecho entre Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP) e, segundo a Rumo, somente para a sua construção, foram gerados 1,6 mil empregos.

Rumo Logística

Responsável pelo transporte de 26% do volume de grãos exportados pelo Brasil e presente em 80% das regiões exportadoras do país, a Rumo Logística S.A opera atualmente 12 terminais de transbordo, seis terminais portuários e administra cerca de 14 mil quilômetros de ferrovias no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Tocantins. A base de ativos é formada por mais de mil locomotivas e 28 mil vagões.

Em março de 2019 a operadora arrematou, em leilão, os tramos central e sul da ferrovia Norte-Sul, que englobam um longo trajeto da via com cerca de 1.537 km de extensão. A primeira composição da Rumo recém-chegada em Rio Verde, conta com 120 vagões e fará o embarque de grãos no terminal multimodal inaugurado nesta terça-feira com destino ao Porto de Santos.

Centro-Oeste Export 2021

Ainda nesta terça-feira, 27, em Rio Verde, o presidente Lissauer Vieira também participou da programação do Centro-Oeste Export – Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária. Realizado pelo Brasil Export, o evento, que teve início no domingo, 25, debateu temas como multimodalidade, oportunidades de investimento na região, clusters logísticos e a verticalização do agronegócio. De acordo com o parlamentar, uma excelente oportunidade para discutir os principais desafios do setor de logística.

“A realização do Fórum Regional em Rio Verde possibilitou debates extremamente positivos e pertinentes sobre os principais gargalos do nosso setor produtivo, de logística e infraestrutura do Sudoeste goiano e de toda a região Centro-Oeste, além de contribuir também para a construção de um ambiente de negócios cada vez melhor para o nosso estado e, especialmente, para o agronegócio goiano”, avaliou Lissauer.

Sobre Equipe JFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *