Jornal Folha da Cidade 294
Acesse Nossa
Edição Online
Clique na capa para abrir a versão Flip Clique aqui para abrir a versão PDF
Ínicio / Notícias / Cidade / Novo decreto de Rio Verde suspende aulas presenciais e lazer presencial nos finais de semana

Novo decreto de Rio Verde suspende aulas presenciais e lazer presencial nos finais de semana

No início da manhã do dia 15/03/2021), o médico e coordenador do Comitê de Operações Emergenciais em Saúde de Rio Verde (COES-RV), para enfrentamento da Covid-19, Dr Wellington Carrijo, em entrevista ao programa Papo Líder, da rádio Líder 95FM, antecipou as principais mudanças que virão no novo decreto municipal de Rio Verde que foi publicado no mesmo dia.
Principais mudanças são:
Bares, restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação de shopping ou galerias, e afins, poderão funcionar de segunda a sexta-feira com atendimento presencial até as 21 horas, mas sem nenhum tipo de apresentação ao vivo, e com drive ou delivery até as 23 horas; mas que aos finais de semana só poderão funcionar em formato delivery até as 23 horas.

Clubes recreativos e arenas esportivas não poderão funcionar aos finais de semana, e no meio da semana só funcionarão até as 17 horas, não podendo ultrapassar a capacidade máxima de 30% de ocupação e nem vender nenhum tipo de bebida ou alimentos para consumo local.
Ficam suspensas todos os tipos de aulas presenciais, tanto para rede pública como para a rede privada.

Parques, Igrejas, Academias, Feiras livres, Supermercados e comércio em geral funcionam seguindo os regramentos das notas técnicas recentes, mantendo seus regramentos. (clique e leia mais)
O decreto que será publicado hoje começa a valer no dia 17/03, quarta-feira, e terá a duração de 14 dias, entretanto Dr. Wellington ressaltou que haverá um artigo específico afirmando que estas restrições se manterão assim enquanto o índice de ocupação dos leitos da UTI da rede pública municipal não alcançarem 80%. Caso isso aconteça, já estará declarado o lockdown do município para todas as atividades que não são consideradas essenciais.
Ao final, o médico reforçou que os profissionais de saúde estão exaustos e não têm sido encontrados novos profissionais para ocuparem os cargos, o que indica uma estrutura próximo de seu limite para conseguir atender a todos os que precisarem. E que por isso “todos precisam se conscientizar e cumprir tudo que tem sido pedido a mais de uma ano”, concluir ele.

Sobre Equipe JFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *