Folha da Cidade 281
Acesse Nossa
Edição Online
Clique na capa para abrir
Ínicio / Notícias / Cidade / “NÃO SEREI CANDIDATO DE MIM MESMO”, DIZ KARLOS

“NÃO SEREI CANDIDATO DE MIM MESMO”, DIZ KARLOS

Para quem acreditava que a reeleição de Paulo do Vale estava certa e que não haveria páreo para o mesmo, já que tem a máquina nas mãos e grande favoritismo pela boa administração, hoje vê com outros olhos a disputa eleitoral. O cenário político muda totalmente com a “entrada” de Karlos Cabral no jogo. O Anúncio de sua candidatura mexe com as estruturas e com as perspectivas dos críticos políticos que acreditavam na vitória do atual prefeito.
Karlos Cabral, deputado eleito pelo PDT, pode ser o nome tão esperado para a renovação do Executivo. Seu dinamismo, juventude e capacidade de articulação, aliadas ao seu excelente discurso e um bom histórico na política pode ser o que faltava na disputa pelo Poder Executivo de Rio Verde.
O quadro do município estava sendo desenhado sem muitas mudanças e com poucas expectativas por parte da população, na chamada pré-campanha, com quatro postulantes: o prefeito Paulo do Vale, do Democratas, Osvaldo Fonseca Júnior, do MDB, Clailton Filho, do PSDB, e Valdemar “Vavá” de Paula, do PT, porém, nada definido até o momento.
Rio Verde é o município do Sudoeste que mais arrecada, o que contribuiu para que o seu gestor atual fizesse uma administração eficiente e até então fosse considerado favorito, mas esse favoritismo absoluto pode cair por terra, afinal, um nome de peso passa a compor o cenário.
Karlos Cabral, ao contrário de outros nomes, continuava discreto e atento às pesquisas que o apontam como principal adversário de Paulo do Vale. Diante do quadro, montou um grupo significativo, direcionando-o para as ruas. Articulou uma chapa formada por nomes de peso como candidatos a vereadores, entre estes o da ex-vereadora Eliene Medeiros e do atual vereador Luciano Perpétuo. Esse grupo já o está dando grande sustentação, inclusive o incentivou a colocar logo seu nome como pré-candidato a prefeito. E para a surpresa de muitos, Karlos Cabral anunciou, na noite de segunda-feira, 31 de agosto, pelas redes sociais, sua pré-candidatura.
Numa live acompanhada por milhares de pessoas, o deputado anunciou que seu nome estará entre os candidatos ao Executivo Municipal. Sua candidatura já é certa e segundo ele, vai disputar a campanha de alma limpa, sem medo e confiante no grupo que o incentivou a entrar na disputa, pois não vê sua candidatura como sua, mas daqueles que querem mudanças e que confiam nele.
Karlos deixou claro que sua bandeira será o respeito pelo povo e uma liderança que não se apoiará no poder soberano, mas na liberdade de ideias e participação do povo. “Muitas pessoas me procuraram e estão depositando em mim uma esperança muito grande, muitos representantes de vários segmentos como produtores rurais, empresários, trabalhadores de transporte escolar, servidores públicos e outros que gostariam que eu entrasse na disputa”, explicou.
Cabral disse que sua candidatura representa o novo e que as pessoas não estão satisfeitas com a atual administração apesar de a cidade estar caminhando muito bem e com uma boa infraestrutura. “Vi nas pessoas que me procuraram e que pertencem a grupos específicos e em outros cidadãos comuns que eu me tornara uma esperança, esperança de mudança, esperança de vencer o medo. Apesar de estarmos vendo uma cidade melhor, uma cidade bonita, que está se modernizando e está com uma economia que não para, uma economia pujante, com uma arrecadação de mais de 3 milhões por dia, não vemos mais aquela alegria e entusiasmo em muitas pessoas de nossa cidade. O entusiasmo do cidadão rio-verdense vem diminuindo muito, com exceção de quem está se dando muito bem nesse momento. Podemos citar episódios recentes que aconteceram em estabelecimentos comerciais, que mostram o medo e a insatisfação das pessoas. Há um grito de medo preso na garganta de muitos rio-verdenses com os quais venho conversando”, disse.
Karlos Cabral afirmou que nunca fugiu de nenhum debate político ou de qualquer cobrança por parte da população e que devido a esperança nele depositada não fugirá desta disputa, participará do processo com humildade e confiante naqueles que querem vencer o medo. “Não sou candidato de mim mesmo. Ser candidato de si mesmo é o processo mais pessoalizado e fadado ao fracasso. Não quero aqui falar de mudanças, de tempo novo, não precisamos construir jargões, quero apenas dizer que há um grito de liberdade que está preso na boca de muita gente e que muitos estão me procurando, afirmando que não podem dizer nada porque têm medo, medo de perseguições e de se expor. Precisamos vencer o medo”, justificou o deputado.
As pesquisas mostram que, de fato, Paulo do Vale é considerado um gestor eficiente. No entanto, essas mesmas pesquisas mostram um ponto negativo para o prefeito: a população quer mudança, espera novidade e lembra que o atual prefeito sempre foi contrário à reeleição em seus discursos políticos. Essa novidade que o povo espera não se trata de um nome escolhido apenas como forma de protesto, sem qualquer identidade com o município, mas alguém que venha com novas propostas, com dinamismo e fôlego para continuar alavancando o progresso de Rio Verde. Espera-se desse novo prefeito, experiência, equilíbrio e que tenha boas relações com seu eleitorado e com os governos estadual e federal. Karlos Cabral já provou que tem capacidade, começou bem cedo liderando a juventude católica, foi candidato a prefeito e deputado estadual, já no seu terceiro mandato. Experiência não lhe falta. Portanto, o que será imprescindível para que o deputado Karlos Cabral preencha essa lacuna e chegue vitorioso nessas eleições serão os seus aliados, nomes de peso que venham somar e aglutinar forças para uma verdadeira renovação da política rio-verdense.
Segundo o deputado, ele não se posicionou antes porque via apenas duas chapas na disputa pela prefeitura, uma encabeçada pelo atual prefeito Paulo do Vale e outra pelo ex-prefeito Juraci Martins, mas diante dos anseios de diversos segmentos e de ser procurado por muitas pessoas que se dizem insatisfeitas, decidiu entrar na disputa.
Muitas mudanças podem acontecer nesse período de articulação, mas as convenções estão se aproximando e só a partir de então veremos como será pintado mais esse quadro político em Rio Verde.

Sobre Equipe JFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *