Jornal Folha da Cidade 278
Acesse Nossa
Edição Online
Clique na capa para abrir
Ínicio / Artigos / Síntese da história de eleições para prefeitos de Rio Verde

Síntese da história de eleições para prefeitos de Rio Verde

Por Filadelfo Borges
Rio Verde – GO

15.11.2020, 131º aniversário do golpe que instalou, no Brasil, a República. Pela 19ª vez, Rio Verde elegerá seu prefeito, o vice-prefeito e a 19ª legislatura da Câmara Municipal. Quanto ao vice-prefeito, será 15ª vez. Para prefeito, essas disputas ocorreram em 1947, 1950,1954,1958,1960,1965, 1969, 1972, 1976, 1982,1988, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012, 2016. As escolhas do cargo de vice-prefeito não se feriram em 1947,1950,1954. De 1958 a 1960 sufragava-se o vice. Duas chapas se organizaram em 1958: Nestor Fonseca para prefeito e Clodoveu Leão de Almeida para vice-prefeito; Affonso Rodrigues do Carmo para prefeito e Onaldo Campos para vice. Affonso e Onaldo, pelo PTB; Nestor e Clodoveu, ambos do PSD. Podia-se sufragar Nestor e Onaldo, Affonso e Clodoveu. Triunfou a dupla pessedista. Em 1960, o PSD se apresentou com a chapa Peulo Campos (PSD) e Edmundo Rodrigues da Cunha (PSD). A Coligação PTB-UDN saiu à peleja com Lauro Martins e Alcyr Mendonça. Paulo e Edmundo ganharam. De 1965 em diante, valorizou-se a chapa. Em razão disso. A UDN venceu com Eurico Velloso para prefeito e Luiz Cunha para vice; o PSD viu-se derrotado com Clodoveu e Luiz Braz da Silva. Eleito o cabeça de chapa, eleito o vice.
No primeiro parágrafo registrei que a eleição para prefeito, no próximo 15 de novembro será a de número 19. Verdada, se considerarmos o período posterior ao Estado Novo, que vigorou de 3.11.1937 a 29.10.1945. Será a 20ª admitindo-se a de 1935. Felipe Santa Cruz era prefeito nomeado e poderia ser novamente nomeado para o cargo, porém, preferiu enfrentar as urnas e o fez sem concorrente. Em 1945 foram criados, por Getúlio Vargas (deposto dia 29.10.1945), dois partidos: PSD-Partido Social Democrático e PTB-Partido Trabalhista Brasileiro. Este, da classe trabalhadora; aquele, dos fazendeiros. Em oposição ao Getúlio surgiu a União Democrática Nacional- UDN. Foram esses, nessa ordem, os três maiores do País até serem extintos, no fim de outubro de 1965, pelo ditador Castelo Branco. A marca das disputas políticas em quase todo o Brasil se faziam entre PSD e UDN. O PSD ganhou as 5 primeiras com Jerônimo Martins, Astolfo Leão Borges, Sebastião Arantes, Nestor Fonseca e Paulo Campos. Dia 3.10.1965, a UDN ganhou com Eurico Velloso. Depois da extinção acima mencionada surgiram a Arena e o MDB. Arena venceu com Eurico Velloso em 1972; MDB o fez com Lauro Martins em 1969 e com Iron Nascimento em 1976. Extinguiram-se também esses partidos, vieram outros e os vitoriosos foram Paulo Roberto em 1988, 2000, 2004; Nelci Spadoni, 1996; Juraci Martins, 2008 e 2012. Paulo Faria em 2016. Em 1982 o PMDB substituiu o MDB e ganhou com Osório Santa Cruz, que retornou em 1988 pelo PDC e coligado ao PMDB, triunfante em 2016 com Paulo do Vale.

Sobre Equipe JFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *