Home / Notícias / Religiosidade – FAMÍLIA GOMES celebra “Bodas de Prata em Oração”

Religiosidade – FAMÍLIA GOMES celebra “Bodas de Prata em Oração”

O domingo, 18 de novembro, foi de festa para quatro gerações da família Gomes. Naquele dia reuniram-se na sede da fazenda do casal Olímpio Gomes da Silva e Dorvalina da Silveira Gomes (em memória), seus filhos, netos, bisnetos e tataranetos para comemorar 25 anos da oração do terço nesta família.
O dia foi de muita alegria, quando os filhos de Olímpio Gomes fizeram homenagens aos pais e familiares, apresentaram a árvore genealógica da família, rezaram o terço, fizeram uma linda procissão até o cruzeiro construído pelo patriarca da família na década de 1940 e se confraternizaram durante um delicioso lance compartilhado por todos.
A oração do terço na família Gomes há 25 anos só reafirma uma importante frase dita pelo saudoso bispo Dom Miguel P. Mundo: “Família que reza unida, permanece unida. Família sadia, sociedade sadia”. Um exemplo dessa missiva é a união desta família nitidamente percebida nos encontros onde se reúnem desde os mais velhos, da primeira geração, aos jovens e crianças da quarta geração, sem falar nos amigos, parentes e convidados que também já se sentem membros desta grande família, rezando juntos todo mês a oração do terço. De acordo com testemunhos de vários membros da família, essa oração vem resultando em muitos milagres e bênçãos recebidas ao longo desses anos.

Conheça um pouco da história dessa devoção, nos contada pela neta de Olímpio Gomes, Renata Gomes.
“Em novembro de 1993, quando meu avô Olímpio Gomes da Silva estava com 85 anos de idade e com 53 anos de casado com minha avó Dorvalina da Silveira Gomes, iniciou -se o terço em nossa Família, que neste mês comemora-se suas “Bodas de Prata em Oração”.
Estando os dois já idosos, residindo na fazenda, com a maioria dos filhos já casados, cada um cuidando de seus próprios afazeres, sentiram a necessidade que algo que fosse feito para reunir mais vezes toda a família. Foi aí que sua filha, minha tia Ana Gomes sugeriu que fosse criada mensalmente uma reunião para oração. Ficou então definido o 3º domingo do mês, às 15h, com a participação de toda a família, começando pela casa dos meus avós e em cada mês, na casa de um dos meus tios e também na de um dos meus primos que entrou na lista. Minha tia Luiza foi escolhida para coordenar os encontros, mas sempre com a participação de toda família.
Com a oração todo mês em nossa família muitos frutos colhidos foram vistos rapidamente. A data e horário do terço sempre foram cumpridos com muita disciplina, inclusive há 17 anos o terço foi rezado horas antes do sepultamento do meu avô Olímpio.
Quando minha avó Dorvalina ficou viúva ela nos pediu que a partir do dia em que também fosse para a morada eterna, que este terço continuasse. Nestes 25 anos, passamos por momentos de dificuldades para continuar mantendo nossos encontros, mas a FÉ e o AMOR venceram e hoje essa data é comemorada pelas 4 Gerações da nossa família.

About admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *