Home / Notícias / Cidade / “Rio Verde voltou a ter orgulho de ser abobrense”

“Rio Verde voltou a ter orgulho de ser abobrense”

Rio Verde comemora 170 anos neste 5 de agosto. Nesta entrevista, o prefeito Paulo do Vale fala sobre a programação de aniversário e faz um balanço das ações nos primeiros 18 meses à frente da administração.

FC. O que o rio-verdense pode esperar para as comemorações do aniversário de Rio Verde este ano?
Teremos uma festa muito bonita porque realmente temos muito a comemorar. Teremos o Circuito Musical Abobrense, com artistas da nossa cidade tocando em oito pontos, incluindo os três distritos. A escolha dos cantores foi feita pelo público através das redes sociais. O desfile de 5 de agosto vai mostrar um pouco do que a administração tem feito nesses 18 meses de governo na saúde, na educação, na infraestrutura, na segurança e na qualidade de vida. Então fica o convite para toda a população conhecer como está sendo investido o dinheiro de seus impostos tanto na cidade como na zona rural. Também vai ser uma oportunidade de as pessoas verem o que vem por aí. A primeira etapa da revitalização da avenida Presidente Vargas, que vai do trevo de Itumbiara até a João Belo, será entregue com toda a estrutura: iluminação de LED, totens, sinalização moderna, paisagismo e segurança viária. Nós também vamos expor as novas salas modulares doadas pelo Ministério Público do Trabalho, que mais uma vez confiou no trabalho da secretaria municipal de Educação. São 5 novas salas modulares dotadas de toda a estrutura e conforto para atender mais 125 crianças na rede de Ensino. Em 2017, Rio Verde virou manchete nacional ao ampliar de maneira inédita o número de vagas na Educação. O resultado foi tão positivo que motivou o Ministério Público do Trabalho este ano a direcionar mais de R$ 2,5 milhões para o município. Isto é credibilidade. É um reconhecimento da seriedade do nosso trabalho. Tudo isso aumenta muito a nossa responsabilidade.

O Arraial das Abóboras deste ano foi um sucesso. Quais são as novidades para o ano que vem?
Rio Verde, que já era a capital do agronegócio, se consolidou de vez também como a Capital das Abóboras. Foi realmente muito gratificante ver o quanto a população abraçou o orgulho de ser abobrense. A alegria das famílias tirando fotos foi contagiante. Milhares e milhares de pessoas, de Rio Verde e de fora, tiravam fotografias com as abóboras e compartilhavam com amigos e familiares de maneira espontânea. Tanto é que a decoração com as abóboras gigantes virou notícia nacional. Rio Verde se firma cada vez mais como destino turístico, com uma agenda anual de grandes eventos, como a Tecnoshow Comigo, Exposição Agropecuária, o Rodeio em Touros, Sudoexpo e outros. Este ano conseguimos reinserir Rio Verde no Mapa do Turismo, o que nos permitirá investir ainda mais nesta vocação nos próximos anos. Não apenas o turismo de negócios, mas o turismo como um todo. Temos uma das maiores redes hoteleiras do Estado, resorts de alto padrão e condições para receber grandes eventos.

 A sua administração está chegando na metade. Como o senhor vê o caminho que já percorreu e como pretende completar seu mandato?
Sempre deixei claro que temos um planejamento para 4 anos. Um projeto que foi aprovado e escolhido pela população nas urnas em 2016. Nada é feito de afogadilho na nossa gestão. O Plano de Mobilidade Urbana é um exemplo disso. Primeiro foi feito um estudo sério, a identificação dos pontos críticos do trânsito e as possíveis soluções. Agora quem passa na Presidente Vargas e vê a primeira fase do recapeamento, onde já está sendo instalada a nova sinalização, começa a entender como a cidade está mudando para melhor, mais segura. É um trabalho feito pela AMT com o respaldo da USP São Carlos, pelas pessoas que mais entendem de trânsito no Brasil. Então não estamos fazendo paliativos, mas encontrando soluções inteligentes e definitivas para os antigos gargalos. A mesma coisa na Saúde, primeiro tivemos que estruturar a pasta, reequipar os postos de saúde e o Hospital Municipal, reabastecer a Farmácia Popular, enfim, todo um trabalho de base que não existia. Com isso conseguimos multiplicar o número de atendimentos e de cirurgias, abrimos o Cais Norte, aumentamos o número de leitos e várias outras melhorias que são percebidas e reconhecidas pela população. Depois que fizemos a tarefa de casa passamos para uma nova etapa, que foi incrementar a rede pública com serviços que antes só existiam para os pacientes das clínicas particulares. Hoje os exames são facilitados e o usuário da rede pública passou a ter acesso a serviços como acupuntura e eletroencefalograma. A mesma coisa também pode ser dita do Meio Ambiente, que iniciou a coleta seletiva e está transformando Rio Verde em uma cidade sustentável. Na Agricultura, com a regulamentação das feiras e os incentivos que temos dado para a agricultura familiar. Na Infraestrutura Rural, onde temos a meta de recuperar 10 mil quilômetros de estradas vicinais nos 4 anos de mandato. Além disso, criamos um programa chamado Prefeitura Trabalhando, que integra as ações de diversas secretarias. O programa tem percorrido vários bairros, quase sempre com mais de 200 pessoas trabalhando ao mesmo tempo na eliminação de focos da dengue, na limpeza urbana, iluminação pública, caminhão Cata Treco e, claro, o recapeamento asfáltico de alta qualidade. Não estamos fazendo asfalto de qualquer jeito. Essas obras são acompanhadas da construção de galerias pluviais e toda estrutura para que tenham durabilidade e resistência.

Quando a Guarda Civil Municipal começará a trabalhar e como esses novos servidores estão sendo preparados?
A Guarda Municipal Armada só vai começar a operar efetivamente nas ruas depois de concluído o curso de formação, que é ministrado pelos melhores e mais experientes profissionais na área da segurança. Os guardas estão sendo preparados tanto para situações de tensão como para atender o cidadão com cordialidade e educação. Então eles estão tendo aulas e palestras com profissionais de diversas áreas do conhecimento. Tudo está sendo feito com uma sintonia muito boa com a Polícia Militar, com a Polícia Civil e com o Judiciário. Todas essas forças estão integradas e atuando juntas. A Guarda Municipal Armada deve começar a atuar no início de dezembro.

Este é um ano eleitoral e o apoio dado aos possíveis candidatos pode definir as eleições. Como o prefeito se apresenta neste contexto hoje?
 Toda eleição é uma oportunidade que a população tem de mudar o que não está funcionando e manter o que está dando certo. Meu apoio será total para Chico do KGL e Flávia Cunha para deputados estadual e federal. Eu acredito que Rio Verde pode ter uma representatividade mais concreta do que tem hoje, com mais força junto aos governos estadual e federal. E também acredito que Goiás pode ter um papel ainda mais importante no cenário nacional com a eleição de Ronaldo Caiado para governador. Goiás hoje é um celeiro nacional e o segundo estado no Brasil que mais recebe gente de outras regiões, perdendo apenas para São Paulo. Então é um cenário muito favorável para um município como Rio Verde, que tem uma agroindústria consolidada e uma força de trabalho inegável da população.

About admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *