Home / Notícias / Cidade / Rio Verde das Abóboras por quê?

Rio Verde das Abóboras por quê?

Durante treze dias percorridos na Província de Goiás, 3 mil combatentes da Frente Norte da Guerra do Paraguai chegaram em nosso município, dia 30 de outubro de 1865, quebrando o silêncio e monotonia da pacata Vila das Dores. Esses soldados permaneceram na Vila por três dias, 1, 2 e 3 de novembro de 1865. Toda Província de Goiás fornecia alimentos para os combatentes, no entanto, a Vila de Rio Verde contribuiu muito pouco e durante os três dias o que mais lhes fora oferecido foi abóbora, já que o fruto existia em grande quantidade, era nativo na região. Entediado com o cardápio, os combatentes apelidaram o vilarejo de Arraial das Abóboras, de raiva. No entanto, em muitos relatos históricos, o apelido não foi dado pelos combatentes, pois já era usado antes da chegada da tropa. Ao doar terras à Paróquia Nossa Senhora das Dores, em 22 de outubro de 1846, Joaquim José da Silva Prata e sua mulher, na escritura, usam a palavra “abóbora” na descrição das confrontações da fazenda.

            Hoje a cidade de Rio Verde se orgulha do apelido recebido e o tem como um marco de sua história. Este ano o prefeito Dr. Paulo do Vale quis resgatar a história do município e destacou o fruto da abóbora. Estas eram vistas por todos os cantos da cidade, algumas em tamanho gigantesco. A cor e o tamanho, assim como a grande quantidade do fruto colocados em pontos estratégicos chamou a atenção de toda a população rio-verdense e de quem visitava a cidade. Muitos ficaram intrigados com o tamanho dos frutos e questionavam onde o prefeito conseguiu tantos daquele tamanho. Perguntavam onde ficava a lavoura, quem cultivou e alguns até criticavam dizendo que era um desperdício, já que tantas pessoas passam fome; outros queriam a todo custo levar uma delas para casa, para fazer um prato especial ou simplesmente para tirar as sementes e plantar no quintal.

            O resgate da cultura e história do município pela Prefeitura Municipal quando usou a abóbora na decoração foi importante, principalmente para aqueles que vieram de outros estados ou até de outros países e aqui residem e não conhecem a nossa história, sem falar em quem nasceu em Rio Verde, para muitos destes, ver tantas abóboras decorando pontos importantes da cidade foi emocionante. Também foi importante para as crianças e jovens cujo interesse pela história do município ainda não fora despertado. A atitude do prefeito, na verdade foi uma aula de história muito legal, sem falar na continuidade do projeto que foi a divulgação do fruto através da culinária, quando os principais restaurantes da cidade prepararam durante alguns dias, um cardápio tendo como ingrediente principal a abóbora. Concluindo o projeto, a prefeitura municipal realizou uma grande festa, o Arraial das Abóboras.

            Em relação à aquisição de tantas abóboras para a realização deste projeto, o prefeito explicou que se trata de um trabalho realizado a longo prazo e para tanto, visitou nos Estados Unidos uma fazenda que produzia frutos semelhantes aos que foram utilizados aqui. Adquiriu as sementes e estas foram plantadas e cultivadas na propriedade rural da Colônia dos Americanos, no município de Rio Verde. O projeto demandou recursos financeiros, mas principalmente criatividade, originalidade e atenção do prefeito às nossas origens. Valeu a pena espalhar tantas abóboras pela cidade, afinal, esta foi uma ótima forma de incentivar, principalmente os mais jovens, a estudar a história do município de “Rio Verde das Abóboras”.

“ É no andar da carruagem é que as abóboras vão se ajeitando”. (Provérbio Popular).

About admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *